quarta-feira, 26 de dezembro de 2018

... deixa andar!!!...

... nosso mal, 
grande defeito,
característica do desmazelo,
fazer, inaugurar 
com pompa e circunstância,
deixar passar o tempo,
usando,
desfazendo

sem qualquer tipo de atenção,

obra que foi assombro,
útil, um espanto,
muito entretanto, pelo meio,
geração após geração,
o que foi encanto, 
luzidio,
foi-se deteriorando,

casario...

parede que s´esboroa,
tecto que s´esfarela,
telha que cai no chão,
remendo feito à toa,
limpeza, higienização,
desinfestação, se por acaso,
local de produtos alimentares,
estômago de tantos lares,

mercados,

arrabaldes de LISBOA,
por agora,
estória longa, aldeia crescente,
mais vila, entre muitas vilas,
tão chegadas, 
continuadas,

dormitório,

prolongamento, 
raízes profundas,
recordação que se mantém,
num edifício, mais aquém,
grande defeito,
falta de zelo,
manutenção...

desleixo,

foram deslumbrantes, 
os palácios,
esbeltas, bem concebidas,
as pontes,
aplaudidas,
obras arquitectónicas 
de vulto,
admiração, muito culto
pelo engenheiro, 
arquiteto,
merecedores de todos os
encómios, 

desmazelo,

credibilização que perdurou,
anos, 
séculos passados,
quão nomeados,
conventos de traço, 
textura inconcebível,
medievos,
frequentes,

falta de zelo,

paz das almas, 
rezas, orações, 
enlevos,
trezentos ou mais anos
d´existência, 
grande valência,
estradas, caminhos, 
viadutos,
encaminhamento d´águas
nos aquedutos,

desmazelo,

galgando vales e fragas,
trazidas de nascentes bem fundas,
riquíssimo produto, 
essência,
bem necessário para... 
a nossa existência,

o tempo passa, 

deixa marca,
intempéries, erosão,
chuvas, ventos, 
elementos
que desgastam,
alteram, deterioram,
ruínas que se acumulam,
desinteresse, falta de atenção,
incúria,
manutenção,

falta de zelo,

sem surpresa, 
a coisa cai,
lá se vai, lá se vai,
obra que foi perfeita, 
esmero, aquando da feitura,
desleixo,
apanágio nosso,
grande defeito,

deixa andar,

tal como trancas na porta,
na casa que foi roubada,
não resultam, 
não importa,

emendas,

consequências tremendas,
erros que se pagam,
vítimas, mortes horrendas,
inquérito, averiguação,
logo s´esquecem, 
apagam,

desmazelo,

somos assim,
continuamos sendo,
sopas depois do almoço,
tardias, a más horas,
outrossim,
em obras, trabalhos raros,
utensílios,
ninhos que nos são caros,

património que é descuidado,
destruído, abandonado,
desprendidos, quando dado,

entregue a gente estranha
que muito lucra, 
s´amanha,
não mantém, desmazela,
cão abandonado, sem trela,

rede vazia, 
esburacada,
país da fantasia
onde impera o desenrascado,
quanto buraco provocado,

se espera 
por dinheiro mandado,
vítimas duma diáspora esquisita,
nosso destino, 
fado cantado,
desgraçadinhos, 
remediados,
espólio atirado ao vento,
num instante, curto momento,
desleixados mas... com espavento,

PAÍS dos...
deslumbrados!!!... Sherpas!!!...


quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

... gerações!!!...

... idade avançada,
regressão comportamental,
dependente, 
quase nada,
seu modo
actual,

como aquando do seu natal,
mui remoto, 
tempos antigos,
pais severos mas... amigos,

vida dura, 
seus princípios,
acontecimento fatal,
a pulso, 
muito esforço,
terra estranha, 
mais a sul,
vindos da Beira Litoral,


mulher de fibra, 
órfãos,
minha avó mais os irmãos,
educação a cargo dum pároco,
seu papel, homem de vulto,
aldeia pequenina, 
ínfimo reduto,
até idade adulta,

divididos, 
mas unidos,
mais a sul, 
mais a sul,
encontraram seus abrigos,

vidas difíceis,
olhos abertos,
vingaram na vida, 
muito a custo,
empurrão daqui, 
desilusão,

foram em frente,
grande ilusão,
fizeram-se gente,

aumentaram património,
casa posta, 
seu negócio,
educaram descendentes,
outras fontes,
despontes,


outras nascentes,
que bom recordar
gerações,
família harmoniosa, 
uma pinha,
tão formosa,
normal,

consoante a época,
pais, avós, 
bisavós,
estória conhecida,
inícios 
daquilo que sou,
aqui estou...
lembrando,

sorrindo,
perante episódios,
tão claros,
quando regrido,

meus avós,
grande família,
paternal e...
maternal,
meu natal...

doce lembrança
de, quando criança,
peripécias,
acontecimentos, 
momentos,
porque, 
tempo não perdoa,
voa, 
voa...

gosto de conversas
com pessoas mais velhas,
da mesma idade, 
mais novos, também,
sabe-me bem,
aprendo,
confundo-me,
entristeço,
certas verdades,
quando as ouço,
desmereço...


encontro casual, 
como tantos, 
vidas passadas,
experiências minhas, 
alheias, de alguém,
regozijo que sinto
pelo que lembro,

a mim, diz respeito,
normal, 
um ser quase perfeito
que recorda, com saudade,
coisas d´outra geração,
meu jeito...

resposta pronta do meu parceiro
d´ocasião,
menos sorte, 
azar tremendo
logo à nascença, 
incrédulo e... com pena
quando afirma
seu começo,
desconheço...

eu, 
não tenho pais,
sou filho duma puta que me teve
e abandonou,

quantos ais,

quantos, por aí,
sofrimento,
casa de acolhimento,
encontrões, estória terrível,
incrível...

pela idade avançada,
pelos locais 
onde esteve,
pelo desenfado com que afirmou,
sozinho no MUNDO,
caído, bem fundo,

sem geração passada,
pais, avós, irmãos,
uma coisinha de nada 
que vingou,
se fez homem, 
casou...

recalcado,
aceitou situação,
sem geração... 
abandonado!!!... Sherpas!!!...

quarta-feira, 5 de dezembro de 2018

... minhas dúvidas... certezas!!!...

... pelas asneiras cometidas,
pelo desperdício de vidas,
pela consciencialização global,
pelo respeito, pelo que somos,

pela humanidade que enlouqueceu,
pelo MUNDO que destruímos,
pelo que insiste, ensandeceu,

não te peço misericórdia
porque tens os ouvidos surdos,
só atendes hipócritas, ladrões e... 
corruptos

pelo interesse, capitalismo,
férreo, sangrento, indiferente,
pela morte de tanta gente,
por tudo que já se esqueceu,


não te peço solidariedade
porque tens a vista curta,
só atendes aos filhos da puta,

genocídios que nos envergonham,
atitudes, gestos, horrores,
pedaço de corpo ensanguentado,
vítima do desumanizado,

não te peço compreensão,
justiça, qualquer perdão,
porque não existes, 

mentes vazias, tão ocas,
atendes, és diferente, persistes,
amparas personalidades loucas,


fuga para tanto lado,
cemitério num mar tão lindo,
desgraçado que foge da guerra,
doente aberrante, assassino,
cabeça destorcida, sem tino,

não te peço qualquer favor,
quando se repete, com fervor,
ódio, aversão, 
enfrentamento,
guerra, destruição,
calamidade, aflição,
ente divino... ilusão,

pelo que não merece viver,
pelo que mata, persegue, 
calca,
pelo líder, 
vómito assumido,
pelo que espezinha, 
maltrata,

não te peço perseguição,
aparência, 
justificação,
névoa densa, sem graça,
ludibrio, lamento, oração,
lágrima que se esvanece,
dor, 
tormento que passa,

pelo que, sem meios, 
indigente,
não come, sofre desprezo,
torna-se tão triste, 
demente,
dorme com os costados no chão,
indivíduo que deixou de ser,
rejeitado, 
sem apelação,

promessa, campanha, 
repente,
lembrado na OCASIÃO,
na oratória, discurso, 
palratório,
tanto dito... quando escrevo,
envoltório,


não te peço compreensão,
nesta, 
naquela religião,
vexatória, ostentação,
carrada de intenções,
corpos doridos, 
fomes,
quando te denominas 
dos pobres,

maioria de pregações,
palco do divino na TERRA,
representação que arrasta 
multidões,
ignorância de quem espera,
enquanto se revolve... se enterra,

pelo massacre e morte de criança,
todas as formas, 
feitios diversos,
mulher ultrajada, 
mortas,
sob teu olhar onipresente,
onisciência que se atribui,
onipotência ilimitada, 
sem teres evitado, 
feito nada,


minha relutância não diminui,
minha descrença avulta,
ser SUPREMO, 
face oculta,

não te peço... oh OMNIPOTENTE,
quão descrente, 
perante...
mal feitos, desagravos
de tantos e maltratos tantos,
sobre o mais frágil, o inocente,
indiferente,

martírio sublima, 
faz santos,
hipocrisia que se aventa,
prédica repetitiva de pregadores,
apóstolos da BOA NOVA, promessa,
HOMESSA...


ainda no ventre da mãe, 
anunciação,
esperança naquele que vem,
que venha bem, 
que venha bem,

cruel realidade, 
apreciação,
doença rara, físico desfeado,
sofrimento atroz,
oh MISERICORDIOSO,
quão clemente poderias ser,
compassivo,
tão passivo te mostras,
viras as costas,

sofrimento santifica, 
paraíso na outra vida,
ressurreição,


não te peço compreensão,
emenda de situações tão gravosas,
milagre,
na certa,
quando acontece,

mais fortalece
fé dos que vão por ti,
afastamento do que não acredita,
do que sente,
do que grita, 
sorte maldita!!!... Sherpas!!!...

terça-feira, 27 de novembro de 2018

... por vezes... sinto asco!!!...

... burro velho, 
não aprende línguas,
dizem...
desde que a vontade seja grande,
desadequado o dito,
meu caro, meu amigo,

tudo se aprende, 
em qualquer idade,
tudo se modifica, 
se altera,
com, sem custo,
grande susto, 


pensamento profundo,
sem hipocrisia, 
sendo o que sou,
hábito antigo, 
procedimento,
toda uma vida, 
alimento,

omnívoro, 
para meu mal,
tal e qual,
menos glutão em carne ou peixe,
consequência,
frutas e legumes... por excelência,

retrocedendo,
com falha, 
advertimento,
um que outro pecadilho,
de que me arrependo, 
prosseguindo,
meu mal... meu descaminho,

sobrevivência,
somos o que comemos,
lamento passos dados,
pedaços e... pedaços,

habilidades culinárias, 
gosto que nos atraiçoa,
a boca não perdoa,
arrependimento,
alimento, 
alimento...

abordei, 
vezes várias,
alimentação VEG em restauração de luxo,
na estranja, 
nas minhas idas e vindas,
descoroçoado 
com culinária estranha,

fugindo, um pouco, 
enjoado
com o que comia, 
buscando coisa diferente, 
saladas, frutos, 
leguminosas, quase cruas, 
recursos que me foram úteis,
na altura,
depois de muita procura,

em mim, 
não fez escola,
no meu pedaço, 
torrão natal,
bem acomodado,
sem grande quantidade,
depois de regressado,
sabores de infância,
região de interior,
retomei o ritmo,
pura verdade,

sem grande fervor,
mais condimentado,
borrego, porco, vaca,
peixes plastificados,
carne antibiocada,
hormonas em profusão,
calorias aos montões,
desilusão,

doçaria, frituras, tapas
de espanha,
um que outro tinto, 
branco,
cerveja fresca que se veja,
mariscada... caracolada,

para não falar 
de produtos mais exóticos,
provenientes de qualquer canto da TERRA,
caçarias ou pescarias, 
derivados,
devidamente embalados,
apelativos,
nas grandes superfícies comerciais,

tentaculares, 
nesta globalização 
que nos diminui,
curiosidade, 
sabores que nos traem,
cometimentos abissais,
mal da boca, 
cabeça que flui,

vontade que cede, 
outros ares,
gula dos que comem mais,
experiência, inovação, 
outras coisas mais...

foi pena,
na triste evolução que seguimos,
quando, 
das árvores e das cavernas fugimos, 
mais afoitos, 
enfrentámos agruras,
deixámos raízes, turbérculos e frutos,
folhas, ramos, arbustos,
lobrigámos outras coisas, 
a custo,

fogo, 
pedras aguçadas, 
astuto,
opusemos dedo gordo, 
aos outros,
matámos semelhantes, 
comemos,
carne crua, antropofagia,
assada, por acaso, quando caída
no fogo, brasa incandescente,
por acaso,
mais saborosa,
foi o caso,

continuámos matando seres diferentes,
deixámos práticas antigas,
aos bandos, 
abatemos animais e bichos,
comemos,
passada pelas brasas
comemos...
com sem penas,
comemos,
com, 
sem escamas, comemos...

tornámo-nos vorazes,
de tudo, 
fomos capazes, 
sentimo-nos donos do MUNDO,

depois,
bem, depois rezam os “canhenhos “
uns mais, outros menos,
enfrentamentos constantes,
grandes e fortes,
muralhas e fortes, 
cidadelas,
grandes espaços, hipócritas,
gananciosos, em demasia,
razia, atrás de razia, 
atitudes mui apócrifas,

chegámos 
onde chegámos,
mais e mais, nunca chegava,
doces, ágrios sabores,
quantas dores, 
cobiça,
interesses em demasia,
modificação do que nos rodeia, 
incendeia,
maus gestores do que é de todos, 
loucos e... loucos,

mas, 
voltando ao início,
sinto dó de mim, alimentação imprópria, 
desadequada, 
não comendo quase nada, 
mantendo minha condição,
gostaria de mudar,
como burro velho que sou,
difícil de concretizar,

posso tentar, claro,
não aprendo, na totalidade, 
abstenho-me,
sabendo para onde vou,
pelo que como,
confesso, tenho asco!!!... Sherpas!!!...


quinta-feira, 22 de novembro de 2018

... un vino tinto!!!...

... pacatamente, 
sentado,
vendo passar quem passa,
na mesa, 
refresco adequado,
calor berrava tão alto,
pausa,
extensa avenida,
caminhada,

era uso, 
costumança,
estava em nós,
como sempre,
quantas épocas passadas,
lembranças me batem à porta,
não importa,

o tempo pula,
avança,
mais idoso, outros hábitos,
conformado, 
vivo,
bem acompanhado,

quanta incongruência à solta,
vontade enorme de denunciar,
isolado,

gritando como louco,
em surdina,
poupando ouvidos alheios,
escrevendo, 
quando me proponho,
sendo,

dia diferente,
quase promessa, 
repetição,
nublado, com chuva,
ano sim, ano não,
no mesmo local,

fome que se anuncia,
tapa adequada
com um “vino tinto”
de boa colheita,
cheiro, 
como um “ connaissance ”
que aprecia,

sabor frutado, 
maturado,
vinho velho, assente,
que bem me sabe,
repetirei, com gosto,
conforto,

recordo copo de três,
era uma vez,
na tasca do Maravilha,
não por mim,
homens rudes, convívio,
menino ainda,
barulho de taberna,
tugúrio,
luz pardacenta,
porta aberta, 
refúgio, 

olhando, 
olhando,
cheiro a cigarros,
bebedeiras tremendas,
vazão de tarefa dura,
descanso,
escarro atirado para o chão,
palavrão, 
vozear constante,
cheiro a vinho, aguardente,
quanta gente,
diferente,

deu para confraternizar,
descansar as pernas,
tomar fôlego,
incentivar, um pouco,
promessa, recreação,
repetição,

horas que desgastamos
numa avenida conhecida, 
cidade irmã,
aqui ao lado, castelhana
lhe chamam,
algo nos inebria,
movimento, 
encontro imprevisto,
outro dia,
conversa casual,
já vivido, 
já visto...

sucedâneo de imagens
prédios nobres, 
futebóis no Bernabéu,
sem banzé,

folgança, 
alguns tifosos
que batem “chapa “
à CATEDRAL,
poses estudadas,
longas passadas, 

sem interrupção,
ao lado, de soslaio,
vislumbro,
não me arrumo,
não gosto, 
deprecio,
queda no caminho,
um pontito,

nada de especial
sequer,
para quem quer,
respeito,
meu jeito,

despego, 
continuo avenida acima,
grupo que se arrima,
barulhento,
normal, idade propícia,
vendaval colorido,
rasgões nas calças,
cabeleiras diferenciadas, 
festival, festa, diversão,
criançadas,
ilusão,

velho alquebrado que arrasta,
casal apaixonado,
chuva incómoda que continua,
na rua,
guarda-chuva protector,

ilusionado,
devorando distância
um bom bocado,
andado,

colhendo imagens,
trocando pareceres,
comparando com ano anterior,
mesmo espaço,
o que nos faz correr, 
andar,
olhar prédios, outros seres,
seja onde for,
pergunta que me faço,

entre outras mais,
sem sentido,
enquanto vivo,
sonho acordado,
por tanto lado,

qual a razão,
momento a momento,
preocupação,
mais velho, experiente,
bem instalado,
comendo o tempo, 

fazendo por isso,
repetindo,
fazendo o feito,
costume, usança, defeito,
indo, indo... Sherpas!!!...